\"\"
bem-estar,  Destaques,  fashion,  moda,  Outros

Acessórios femininos

Acessórios femininos: saiba mais sobre o colar choker

As chokers estão de volta com tudo! Couro, tecido, prata ou até mesmo ouro, as opções para aderir à tendência desse colar curto são tão variadas que é impossível não encontrar uma para você, independentemente do estilo que você tenha – mais rock, mais boêmio ou mais minimalista.

E se você tem um espírito nostálgico, deve saber que esse item retornou mesmo em sua opção mais básica, idêntico ao que muitas mulheres tiveram em sua adolescência nos anos 90. Assim como muitas roupas, calçados e acessórios dessa época, a choker tem conquistado as antigas e novas gerações.

Diferente de uma gargantilha clássica, a choker é mais fina e mais ajustada ao pescoço, e ela ainda pode ser de tamanhos, cores ou materiais diversos. Quer saber mais sobre ela? Confira!

Vantagens da choker

O motivo mais óbvio pelo qual tantas mulheres se rendem ao charme da choker é porque a gargantilha é um colar de moda. Com ele você vai definir tendências e ficar mais moderna e estilosa. Mas suas vantagens vão além disso tudo. Além de dar muita feminilidade e personalidade, elas podem ser combinadas com outros pingentes longos e outros acessórios descolados.

Os modelos de chokers também estão disponíveis em materiais para todos os gostos: tecido, couro, ouro ou prata, e podem contar com detalhes e peças de joalheria incorporadas. E da mesma forma que esse acessório se encaixa em todo tipo de estilo, ele também fica bem em todos os pescoços. Se o seu é longo e fino ou mais largo e mais curto, a enorme variedade de colares gargantilha disponíveis permitirá que você encontre um que tenha tudo a ver com você!

Por fim, a choker permite que você esteja na moda, mas seja original. As gargantilhas são tão adaptáveis ​​que permitem seguir a tendência sem necessariamente fazer parte dela. Dê seu toque de originalidade ao comum e se expresse para o mundo!

A história da choker

A gargantilha não começou simplesmente nos anos 90 e tem suas próprias origens e significados. Curiosamente, esse tipo de gargantilha tem estado em evidência desde a década de 1920 e existem muitas teorias sobre suas origens.

A indústria da moda diz que é um acessório que cria uma ótima impressão: faz as mulheres parecerem independentes, seguras e poderosas. Ela não tem qualquer significado determinado, é simplesmente um complemento de moda. E isso foi o que tornou a gargantilha mais interessante, atraente e admirada.

A origem da gargantilha remonta há algumas centenas de anos, na África Oriental. Era usado por homens e mulheres da tribo Massai que se casariam, e seus colares tinham significados muito profundos de hierarquia e comprometimento.

Essas jóias indicavam sua idade, estado civil e status social. Em geral, quanto mais coloridos e complexos eram, maior o nível social da pessoa. Ao longo dos séculos, esse acessório se tornou símbolo de amuleto de proteção e poderes especiais, além de definir o status social, até mais que roupas.

Já na Europa do século XIX, a princesa de Gales, Alejandra, levou a gargantilha de diamantes de volta como acessório da moda. Isso criou uma tendência entre as mulheres da classe alta, transformando-a em um símbolo de status.  Mas as gargantilhas foram esquecidas, até que em 1944 a revista Life publicou o artigo “collars for dogs”. Nele foi descrito que as “coleiras de cachorro” não eram mais exclusivas dos animais e agora as mulheres também podiam usá-las.

Assim, a choker como conhecemos hoje dominou as ruas e as gargantilhas deixaram de ser um tipo de jóia usado apenas por mulheres de classe alta e passaram a ser acessíveis a todas as mulheres.

Alguns anos depois, em 1960, o movimento hippie teve sua origem e grande apogeu. As roupas foram usadas como meio de expressão pessoal, com estampas florais e ótimos acessórios. Assim, a maioria dos colares choker era feita à mão ou com desenhos nativos e étnicos, influenciados pela natureza, como a gargantilha tribal. Os colares hippies tinham um significado especial: natureza, amizade, liberdade, paz e amor.

Mas, sem dúvida, os anos mais icônicos da choker foram os anos 90. No meio da década, ela ressurgiu com mais força do que nunca com um estilo muito grunge. Figuras icônicas começaram a aparecer nos cinemas usando uma gargantilha preta com um pequeno pingente. E no final dos anos 90, essa gargantilha causou um grande furor com o visual de elástico preto que simulava uma tatuagem. Toda menina ou adolescente tinha a chamada tatuagem de gargantilha!

A choker nos dias de hoje

Desde 2004, a gargantilha havia caído mais uma vez no esquecimento, mas depois de mais de 10 anos, ela voltou a ser a queridinha do público feminino. Nos últimos dois anos, mais variações de gargantilhas surgiram rapidamente. Desde a clássica gargantilha preta dos anos 90 até múltiplas formas, estilos e cores, vimos como todas as celebridades do mundo usaram uma em algum momento. A choker tem o poder de concentrar toda a atenção em si mesma, tornando-se um poderoso complemento.

Hoje, as gargantilhas têm finalidade estética, vestem o pescoço dos amantes das tendências e têm o poder mágico de complementar e dar personalidade ao seu visual como nenhum outro acessório. A forma como se ajustam ao pescoço estabelece a diferença com outros tipos de colares e conferem singularidade – daí sua grande aceitação.

Encontre aquelas que mais se adaptam ao seu estilo e personalidade e arrase em todos os momentos! Seja para dar um visual cool em casualidades ou dar charme e elegância em um dia especial, você com certeza tem aquela choker perfeita para você!

Publipost

  1. Siça Ramos

    Oi Flor tudo bem, então demora +ou – uns quatro meses tudo depende dos correios daqui porque la fora eles…

  2. Avatar
  3. Siça Ramos
  4. Avatar
  5. Siça Ramos
  1. Siça Ramos

    Oi Flor tudo bem, então demora +ou – uns quatro meses tudo depende dos correios daqui porque la fora eles…

  2. Avatar
  3. Siça Ramos
  4. Avatar
  5. Siça Ramos

Por favor, siga e curta:
Facebook
Facebook
Pinterest
Pinterest
Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *